SQUARE ABRE SEU SISTEMA DE ARMAZENAMENTO A FRIO DE BITCOIN

SQUARE ABRE SEU SISTEMA DE ARMAZENAMENTO A FRIO DE BITCOIN

A Square, gigante dos pagamentos digitais, abriu seu sistema utilizado para gerenciar o armazenamento a frio dos ativos de criptomoeda. No ano passado, a empresa lançou o comércio de bitcoins através da Cash App, seu serviço de financiamento móvel peer-to-peer.

O anúncio foi feito em um post de blog escrito pelo engenheiro de segurança da Square, Alok Menghrajani. A empresa disse que optou por tornar o sistema open source para inspirar mais inovação no espaço da criptomoeda e ajudar organizações na indústria jovem a atender suas necessidades de segurança.

Menghrajani escreveu:

 

“Esperamos que, compartilhando nosso trabalho, possamos tornar mais fácil para os outros atenderem às suas necessidades de segurança, possibilitando ainda mais inovação - e melhor proteção para todos os participantes - no espaço de criptomoedas. A longo prazo, já que tivemos que resolver problemas que outras empresas podem enfrentar, estamos interessados em padronizar alguns de nossos trabalhos".

 

Apelidada de "Subzero", a Square descreve a solução como uma "carteira empresarial Bitcoin off-line" que é ideal para "aqueles que não querem usar uma carteira de hardware pronta para uso porque precisam criar personalizações exclusivas ou implementar regras."

O Subzero conta com um Módulo de Segurança de Hardware (HSM), que é programado para executar uma implementação de carteira de bitcoin personalizada chamada Subzero Core e suporta Carteiras de Testemunhas Segregadas (SegWit) e Deterministas Hierárquicas (HD). Menghrajani disse que a equipe de desenvolvimento alavancou os projetos de código aberto do fabricante de carteira de hardware de criptomoeda Trezor “o máximo possível”.

O engenheiro argumentou ainda que o benefício de usar um HSM ao invés de uma carteira de prateleira é a capacidade de criar múltiplas camadas de segurança que compensam a conveniência com base na quantidade de fundos armazenados em cada camada. Por exemplo: para proteger ainda mais suas carteiras frias, a Square programou o HSM para que os bitcoins em cold storage pudessem ser transferidos apenas para as carteiras quentes da Square, garantindo que os invasores tivessem que comprometer vários sistemas para roubar fundos.

Notavelmente, Menghrajani disse que o HSM era programável, dando à empresa a “flexibilidade para implementar outros protocolos no futuro”, se assim o desejar. No passado, o CEO da Square, Jack Dorsey, sugeriu que a empresa expandisse seus serviços de bitcoin para além de comprar e vender, mas a mesma não anunciou planos para adicionar novos ativos de criptomoeda às suas ofertas.

A Square também abriu uma ferramenta chamada Beancounter, que é usado para auditar seus saldos de carteira de bitcoin. Um recurso particularmente útil dessa ferramenta é a capacidade de calcular saldos em qualquer data no passado.