SONY DESENVOLVE NOVA TECNOLOGIA DE CARTEIRA DE HARDWARE DE CRIPTOCORRÊNCIA

SONY DESENVOLVE NOVA TECNOLOGIA DE CARTEIRA DE HARDWARE DE CRIPTOCORRÊNCIA

Pois é. Esta é uma ótima novidade para os entusiastas da área das moedas digitais. A Sony desenvolveu uma tecnologia que acredita que irá ajudar os usuários de criptomoedas a armazenar seus ativos com mais segurança.

A gigante do setor de eletrônicos anunciou esta semana que sua divisão de Laboratórios de Ciência da Computação desenvolveu uma carteira de hardware de criptografia que pode ser usada para "arquivar" bitcoins e outros ativos digitais em um ambiente offline seguro, mantendo a conveniência de sistemas de armazenamento de criptografia on-line menos seguros.

Ao contrário das carteiras de hardware de criptomoeda convencionais (como Trezor One e Ledger Nano S) - que se conectam ao computador ou dispositivo móvel do usuário usando um cabo USB - o lançamento da Sony CSL armazenaria as chaves privadas do usuário em um cartão IC sem contato, permitindo que o cliente assinasse transações facilmente de um dispositivo móvel habilitado para NFC.

A Sony explicou:

 

“Esta carteira de hardware tipo cartão IC é pequena, portátil e útil, ao contrário das típicas carteiras de hardware existentes, que se conectam a PCs via USB. Além disso, é possível gerar e armazenar com segurança uma chave privada com um módulo à prova de adulteração altamente confiável dentro do cartão IC”.

 

A empresa observou ainda que esse tipo de cartão de carteira teria "múltiplas aplicações possíveis", incluindo permitir que um usuário assinasse uma transação blockchain, autorizando o uso de suas informações pessoais.

O desenvolvimento da tecnologia de criptomoeda da Sony não parece ser um mero projeto de pesquisa - ou, como é frequentemente o caso, uma instância de uma empresa que busca se posicionar como inovadora em tecnologia de ponta - embora não tenha planos de converter sua pesquisa em produtos e aplicações do mundo real.

No início deste ano, o conglomerado de tecnologia japonês solicitou a patente de um sistema que usa blockchain para gerenciamento de direitos digitais (DRM). Apenas neste mês, a organização revelou a versão de produção desse sistema, que se baseará na plataforma de DRM já existente da Sony Global Education para compartilhar dados educacionais.

Em sua última declaração, a Sony disse que planeja trabalhar para a comercialização de sua carteira de criptomoedas, com a finalidade de promover a disseminação da tecnologia blockchain:

 

"A Sony CSL continuará avançando em direção a comercialização dessa tecnologia de carteira de hardware com criptomoeda que permite transações seguras de ativos digitais, incluindo criptomoedas com o objetivo de incentivar a adoção da tecnologia blockchain".