SAMSUNG RECEBEU PEDIDOS DE MARCA REGISTRADA DE BLOCKCHAIN PARA SMARTPHONES

SAMSUNG RECEBEU PEDIDOS DE MARCA REGISTRADA DE BLOCKCHAIN PARA SMARTPHONES

Pois é. A gigante da eletrônica Samsung registrou três pedidos de marca registrada relacionados a blockchain para smartphones.

Com base nas descrições fornecidas pela empresa, as três solicitações de marca europeias referem-se ao fornecimento de serviços de custódia cripto em celulares, o que significa que a Samsung pode estar planejando entrar no mercado de "blockchain smartphone" após o recente lançamento do HTC Exodus 1 e Finney, da Sirin Labs, que também oferecem custódia criptografada.

As três patentes requeridas são chamadas de "Blockchain KeyStore", "Blockchain Key Box" e "Blockchain Core" - nomes que indicam claramente a direção que a maior fabricante de smartphones do mundo está tomando.

Notícias como esta novamente ressaltam o fato de que, apesar dos problemas bem documentados do mercado de criptografia em 2018, várias instituições influentes como a Samsung e a HTC acreditam que as criptomoedas e a tecnologia blockchain serão os principais impulsionadores do crescimento e estão investindo de acordo.

SAMSUNG APOSTANDO EM CRIPTO?

Há alegações de que a Samsung está planejando divulgar mais informações sobre seu interesse em desenvolver uma gama de smartphones com criptocorrência especializada e funcionalidade blockchain como parte do mini-pivô em andamento da empresa.

Em julho, o consultor sênior de TI e colaborador da Samsung Insights, Joel Snyder, publicou um documento revelando que, para fins de armazenamento criptográfico, os smartphones oferecem vantagens significativas de segurança sobre laptops e outros dispositivos devido à existência do Ambiente de Execução Confiável, que isola a atividade da memória interna, tornando quase impossível para os hackers roubarem dados, como chaves privadas de criptografia.

Em consonância com isso, a corporação transnacional pode apostar na adoção de criptomoedas como a próxima grande evolução do usuário que impulsionará as vendas de seus smartphones. De fato, as descrições fornecidas na solicitação de marca registrada aludem diretamente à sua intenção de criar soluções relacionadas a blockchain para dispositivos móveis. Por enquanto, ainda não se sabe se a Samsung pretende oferecer esses serviços em qualquer um dos seus próximos modelos, como o Galaxy S10, que deve ser lançado em breve.

Os pedidos de marca registrada trazem um ano movimentado de atividades relacionadas à criptomoeda para o conglomerado sul-coreano, que não foi afetado pelo ano difícil para os investidores. Em setembro, a Samsung assinou um contrato com a mineradora canadense Squire Squire para projetar e fabricar novos chips ASIC para suas operações, o que permitiria que eles competissem contra a série Antminer da Bitmain.