SAMSUNG PODE LANÇAR CELULAR COM BATERIA DE GRAFENO

SAMSUNG PODE LANÇAR CELULAR COM BATERIA DE GRAFENO

Atualmente, é quase impossível se imaginar sair de casa sem o fiel companheiro celular. E aqueles que costumam utilizá-lo bastante, devem compreender o incômodo (para não dizer desespero!) que é quando a bateria não dura muito.

Mas calma que a solução deste problema pode estar próxima. Afinal, a gigante coreana Samsung poderá lançar no ano que vem um smartphone com bateria de  grafeno. Essa substância tem a capacidade de fazer com que as baterias durem até 45% mais do que as atuais constituídas de lítio.

Em novembro do ano passado, a empresa recebeu a patente do material e agora, praticamente um ano depois, parece que está com as novas baterias finalmente desenvolvidas, prontas para serem comercializadas em 2019. Desta forma, a Samsung pode ser a pioneira no lançamento de aparelhos com bateria de grafeno, como pode ser o caso do Galaxy S10, que deverá ter um desempenho de bateria muito superior aos concorrentes.  

Só para se ter uma ideia, as baterias produzidas com esta substância podem ser carregadas por volta de cinco vezes mais rápido do que as tradicionais. Na prática, isso quer dizer que as de lítio demoram uma hora para atingir determinado nível de energia, já as constituídas por grafeno demorariam apenas 12 minutos para alcançar a mesma carga.

Além da vantagem em relação a bateria, a produção do grafeno não causa muito impacto ambiental. E, para completar, ele também não explode - o que evitaria os episódios que aconteceram com o Galaxy Note 7.

O custo de produção das baterias de grafeno ainda é alto em comparação com o lítio. No entanto, tudo depende de como a produção irá se desenvolver daqui pra frente, já que o preço deverá diminuir quando a indústria, em geral, aderir ao uso do material.

PROJETO GRAPHENEUM

Pensando justamente em contribuir para novas tecnologias que tornarão o planeta mais sustentável e eficiente em diversos setores, é que foi criado o projeto "Grapheneum". Parte dos fundos desse programa serão destinados para pesquisas com grafeno e para elaborar uma plataforma baseada em blockchain para integrar entusiastas de projetos físicos e científicos, buscar investidores para acelerar e ajudar a desenvolver soluções para exploração sustentável, acelerar pesquisas e diminuir custos com produção utilizando a substância.

A plataforma contará com um sistema de votos e registros apoiados no blockchain do projeto. Os membros da comunidade poderão votar e indicar as pesquisas. Com o auxílio de contratos inteligentes, pesquisadores e cientistas poderão apresentar projetos e arrecadar fundos.

GRAPHENEUM PROMETE SER O TOKEN DO FUTURO

O Grapheneum conta com token desenvolvido na rede, o Ethereum, integrações com aplicativos de wallet e negociações em futuras exchanges, inclusive no Brasil.

Conheça mais sobre o projeto acessando o site: https://grapheneum.io/?lang=br