NOVA VERSÃO DO MOZILLA FIREFOX IRÁ BLOQUEAR MALWARES DE MINERAÇÃO DE CRIPTOMOEDAS

NOVA VERSÃO DO MOZILLA FIREFOX IRÁ BLOQUEAR MALWARES DE MINERAÇÃO DE CRIPTOMOEDAS

O popular navegador da web, Mozilla Firefox, está trabalhando com a empresa de privacidade Disconnect para interromper a criptografia e rastreamento indesejado de impressões digitais no navegador. O Firefox compilou uma lista de sites que usam scripts cryptominer e decidiu bloqueá-los por padrão em versões futuras.

Entre os sites selecionados, pelo menos um deles não foi inicialmente projetado com a intenção de "roubar" os recursos dos usuários. A Coinhive tinha vários scripts que deveriam usar a mineração criptografada como uma forma alternativa de pagar por coisas como conteúdo, ou como uma alternativa aos protocolos de verificação humanos existentes. No entanto, os serviços da empresa foram abusados ao ponto de o Chrome os ter bloqueado no ano passado. No último mês, a Coinhive decidiu descontinuar permanentemente o serviço.

DESATIVANDO SCRIPTS DE MINERAÇÃO

O Firefox escreveu em uma entrada no blog oficial da empresa sobre sua decisão de bloquear esses sites:

 

"Outra categoria de scripts chamada 'cryptominers' executa operações caras no seu navegador da web sem o seu conhecimento ou consentimento, usando o poder da CPU do seu computador para gerar criptomoedas para o benefício de outra pessoa. Esses scripts deixam seu computador lento, drenam sua bateria e acumulam sua conta de eletricidade".

 

 

Além disso, o navegador adicionou:

 

"Planejamos ativar essas proteções padrão para todos os usuários do Firefox em uma versão futura".

 

O bloqueio da tecnologia pelo segundo navegador mais popular contrasta com a decisão anterior do Google, que, há cerca de um ano atrás, inibia todos esses sites por padrão.

PROTEGENDO OS USUÁRIOS

A capacidade de usar o poder da CPU (prova de trabalho) como meio de pagamento é uma das primeiras ideias que impulsionaram o Bitcoin. O conceito de Hashcash, de Adam Back, girava em torno do fato de que ao colocar valor no custo de computação, seria criado um incentivo para evitar o uso indevido de recursos.

No entanto, a maioria dos scripts de criptografia não tem nada a ver com a prevenção de spam ou com a permissão dos usuários para economizar dinheiro gastando seus ciclos de CPU. Ao invés disso, a tecnologia foi "abusada" para subverter os recursos de computação das pessoas em benefício de administradores da Web desonestos.

A "impressão digital" é um método de rastreamento do usuário que funciona mesmo quando os cookies são excluídos. Esses scripts são instalados de forma invisível em muitas páginas da Web, coletando uma captura da configuração do computador para criar uma impressão digital que pode ser usada para rastrear o usuário pela Web.

Agora, nas últimas versões do Firefox Nightly 68 e Beta 67, ambas as impressões digitais e criptominers estão desativadas por padrão. Para ativá-los, o usuário pode acessar a parte "Proteção e segurança" da configuração do navegador.