NASA CONSIDERA APLICAR TECNOLOGIA BLOCKCHAIN PARA PROTEÇÃO DE DADOS DE VÔO DE AERONAVES

NASA CONSIDERA APLICAR TECNOLOGIA BLOCKCHAIN PARA PROTEÇÃO DE DADOS DE VÔO DE AERONAVES

A NASA (sigla em inglês) - Agência Nacional de Aeronáutica e Espaço - está examinando a tecnologia blockchain para garantir a privacidade e a segurança dos dados de vôo de aeronaves.

Ronald Reisman, engenheiro de computação aeronáutica do Centro de Pesquisas Ames da NASA, publicou um artigo nesta segunda, 7, sugerindo que as redes blockchain e os contratos inteligentes podem ajudar a reduzir alguns problemas de segurança.

A partir de 1º de janeiro de 2020, os EUA estarão autorizados pela Administração Federal de Aviação (FAA, em inglês) para utilizar um novo sistema de vigilância - ADSL (Automatic Dependent Surveillance Broadcast) - que irá transmitir publicamente a identidade, posição e outras informações das aeronaves.

 

SEGURANÇA E PRIVACIDADE

Isso elevou as preocupações de segurança entre as partes interessadas, conforme disse Reisman em seu artigo, explicando que o sistema ADS-B "não inclui provisões para manter essas mesmas opções de privacidade para as aeronaves, nem aborda o potencial de falsificação, negação de serviço e outros fatores de risco bem documentados".

Nesse sentido, as empresas de aeronaves civis prefeririam manter alguns dados privados, por exemplo, para combater os executivos de rastreamento como parte das operações de espionagem corporativa.

Enquanto isso, os dados de tráfego de aeronaves militares são definidos pelo Departamento de Defesa como "informações que, se reveladas, mostrariam vulnerabilidades na infraestrutura crítica do Departamento de Defesa e, caso exploradas, provavelmente resultariam na interrupção, destruição ou dano significativo de/ou para operações, propriedade ou instalações do DoD".

Reisman acredita que, levando em conta a sensibilidade dos dados de tráfego aéreo relacionados, a necessidade militar de confidencialidade "provavelmente continuará sendo decisiva em sua adoção e uso de ADS-B".

 

O PROJETO DA NASA

Para abordar essas e outras questões, o pesquisador apresenta um protótipo no documento, apelidado de Infraestrutura Blockchain de Aviação (ABI), baseado na tecnologia Hyperledger Fabric e contratos inteligentes, que permite controlar quais dados são compartilhados pública ou privadamente com entidades autorizadas.  

Por exemplo, "informações de status" da aeronave, como altitude, a velocidade indicada, o rumo, etc., podem ser mantidas em segurança através de um canal privado, enquanto os dados do plano de vôo - como o tipo de aeronave, origem, destino, rota arquivada, etc. - podem ser publicados em um canal público para o acesso dos membros aprovados.

Reisman diz:

 

"Propomos usar uma estrutura blockchain 'levemente autorizada' para permitir que os sistemas ADS-B atendam ou excedam os mesmos níveis de privacidade e segurança atualmente fornecidos por sistemas baseados em radar no NAS [Sistema Nacional de Espaço Aéreo]".

 

 

Esta não é a primeira vez que a NASA se propõe a explorar blockchain buscando melhorias tecnológicas. Em fevereiro, a agência concedeu US$ 330.000 a um professor da Universidade de Akron, para apoiar pesquisas sobre a tecnologia blockchain ethereum para detectar automaticamente fragmentos flutuantes.