FACEBOOK ABRIU CINCO VAGAS DE EMPREGO EM SEU SETOR DE BLOCKCHAIN

FACEBOOK ABRIU CINCO VAGAS DE EMPREGO EM SEU SETOR DE BLOCKCHAIN

Quem é fã da rede social mais famosa do mundo e ainda gosta de tecnologia, mais especificamente de blockchain, vai gostar desta notícia. O Facebook abriu cinco vagas de emprego exatamente para este setor em sua sede, em Menlo Park, na Califórnia (EUA). As áreas abrangidas são: Ciência de Dados, Engenharia de Software e Marketing.

A disponibilização dessas vagas sugere que a empresa tem o intuito de possibilitar acesso a novos produtos e serviços que atualmente bilhões de pessoas ainda não possuem, conforme registrado nos anúncios de sua página de Carreiras.

O Facebook explicou que sua divisão blockchain foi criada como uma startup funcionando internamente, que tem a finalidade de manter o funcionamento da tecnologia blockchain em escala dentro da instituição. O tempo de trabalho para todos os cargos é integral na própria matriz da empresa.  

De maneira mais geral, o perfil desejado para a atuação nas funções são pessoas com interesse no uso potencial da tecnologia blockchain englobando serviços financeiros distributivos, novas maneiras de economizar e compartilhar informações.

O trabalho referente a posição de engenheiro de blockchain é descrito no anúncio como “tecnicamente” e “intelectualmente desafiador”, que “terá um enorme impacto global”. Já a apresentação para o cargo listado mais recentemente, de líder de Marketing de Produto, ressalta que a equipe é "fundamental" para a "missão" da instituição de solucionar problemas e construir comunidades, e "explorar a oportunidade que a blockchain traz".

As qualificações mais específicas e preferenciais exigidas para as funções de engenheiro de software incluem “experiência com computação distribuída (Hive / Hadoop)” e com codificação em uma variedade de linguagens como “C, C ++, Java, C #, Perl, PHP, Hack e / ou Python”.

A equipe blockchain do Facebook foi lançada em maio deste ano num contexto de reformulações que abrangeram ações nunca vistas antes na companhia. O grupo é liderado atualmente por David Marcus, que antes gerenciava o setor de mensagens do aplicativo.

Em agosto, ele renunciou ao cargo de conselheiro de administração que ocupava na Coinbase - uma das maiores bolsas de criptomoedas do mundo - para poder se dedicar mais às estratégias  do Facebook sobre a tecnologia blockchain.