ETHEREUM ESTÁ SE PREPARANDO PARA TENTAR NOVAMENTE A REALIZAÇÃO DO HARD FORK CONSTANTINOPLA

ETHEREUM ESTÁ SE PREPARANDO PARA TENTAR NOVAMENTE A REALIZAÇÃO DO HARD FORK CONSTANTINOPLA

"Se no início você não tiver sucesso, tente novamente".

Essa é uma frase de sabedoria bastante conhecida popularmente, que já foi parar até mesmo em músicas e que os principais desenvolvedores do ethereum parecem ter levado a sério. Pelo menos desde que uma vulnerabilidade no código da rede foi descoberta apenas 48 horas antes de o código ser definido para ser implantado.

A atualização de rede apelidada de Constantinopla teria introduzido uma série de mudanças incompatíveis com versões anteriores - também conhecidas como hard fork - para a segunda maior criptomoeda do mundo por capitalização de mercado. No entanto, o bug descoberto levou a um atraso, seguido por um plano para tentar mais uma vez no final deste mês.

Com o código previsto para ser ativado em algum momento durante a última semana de fevereiro, - especificamente, no bloco número 7.280.000 - os principais desenvolvedores do ethereum estão confiantes de que Constantinopla não falhará desta vez.

 

“Eu suspeito que vai ocorrer como planejado. O número de bloco foi definido e [a atualização] é codificada nos clientes agora, então está tudo indo bem ”, disse Hudson Jameson, que cuida das relações com desenvolvedores da Fundação Ethereum.

 

Acrescentando que “lições valiosas” são aprendidas em cada hard fork, Jameson comentou que uma das importantes conclusões da tentativa de update realizada em janeiro foi estabelecer uma “melhor comunicação com os mineiros para informá-los sobre a atualização”.

Embora o problema no código não tivesse impactado diretamente os mineradores, eles e outros usuários que executam cópias completas dos nós do blockchain chamados de ethereum precisavam ser rapidamente notificados sobre o cancelamento de Constantinopla para impedir que ele realmente fosse implantado e gerassem possíveis interrupções.

Nesta frente, a firma de auditoria de segurança de contrato inteligente ChainSecurity, que descobriu a vulnerabilidade, relatou que a organização dos colaboradores do ethereum já era bastante impressionante.

 

“Fiquei impressionado com a rapidez com que todos reagiram e como todos reagiram bem. Muitas pessoas tiveram que atualizar para saberem o que atualizar. Em muitos níveis diferentes, ficou claro que, embora não haja um comando central, a comunidade [ethereum] colabora com muita eficiência”, comentou o diretor de tecnologia Hubert Ritzdorf.

 

Chamadas Propostas de Melhoria Ethereum (EIPs), quatro de cinco EIPs serão realmente ativadas na rede principal, ou mainnet. E para todos os propósitos técnicos, a atualização será implantada em duas partes - simultaneamente.

PETERSBERG

Desenvolvedores propuseram durante uma reunião no final de janeiro para apresentar o EIP temporariamente e prosseguir com o resto de Constantinopla como planejado, determinando que uma correção para o EIP - EIP 1283 - atrasaria a ativação do hard fork preparado por muito tempo.

No entanto, considerando que várias redes de teste no ethereum, incluindo Ropsten, já ativaram Constantinople em toda a sua glória antes que a vulnerabilidade de segurança fosse encontrada, os desenvolvedores também concordaram que um segundo hard fork removendo com segurança o EIP era necessário.

Assim, o “Petersberg” nasceu.

Já lançado em Ropsten, Petersberg é o nome informal do hard fork projetado especificamente para remover o EIP 1283 de uma rede semelhante ao ethereum ao vivo. No final deste mês, o código original de Constantinopla será ativado na rede principal em conjunto com o Petersberg.

 

"Para todos os meios práticos para qualquer desenvolvedor lá fora, na rede principal, não terá sido Constantinopla realmente, apenas Petersberg ... Tecnicamente no código, você tem duas condições. Um diz que Constantinopla se torna ativa no número de bloco [7.280.000] e no mesmo número de bloco que Petersberg é ativado, o que tem precedência sobre Constantinopla e o imediato substitui-o", explicou Matthias Egli, da ChainSecurity.

 

E em termos do que resta a ser feito para o lançamento de Petersberg na mainnet, Jameson disse que todos os testes para seu lançamento foram concluídos e grandes clientes de software, incluindo Geth e Parity, estão prontos para implantar o número de bloco acordado.

Agora, conforme enfatizado por Martin Holst Swende, líder de segurança do ethereum, os usuários do ethereum devem estar cientes de mudanças importantes na rede como resultado de Constantinopla e Petersberg.