É LANÇADA VERSÃO ALFA DE APLICATIVO PARA CRIAR TOKENS COLECIONÁVEIS EM ETHEREUM

É LANÇADA VERSÃO ALFA DE APLICATIVO PARA CRIAR TOKENS COLECIONÁVEIS EM ETHEREUM

No primeiro dia deste mês, ocorreu o lançamento da versão alfa do Mintable, aproveitando a febre dos cripto-colecionáveis. O aplicativo foi desenvolvido pela Zach Burks e oferece num único serviço a possibilidade de gerenciar tokens não consumíveis de vários contratos inteligentes, além de criar outros novos colecionáveis.

A Burks explicou que o Mintable é um aplicativo descentralizado que eles desenvolvem há quatro meses. A instituição acrescenta ainda que o serviço permite criar novos contratos inteligentes (em cerca de 30 segundos aproximadamente) e que seus criadores mantém a propriedade e o acesso a eles. Além disso, a Burks também apontou que esse serviço de gerador de token será gratuito somente na versão alfa do aplicativo.

De acordo com a empresa, quase todos os ERC-721 existentes podem ser gerenciados e transferidos através da Mintable além de também ser possível navegar em outros contratos inteligentes de tokens não consumíveis.

Para acessar o Mintable, os usuários precisam da extensão Metamask em qualquer navegador da Web, que serve como uma ponte para a cadeia de blocos do Ethereum.

Burks ressalta que, embora o Mintable possa ser usado para visualizar e pesquisar informações em qualquer navegador, sem a necessidade de uma carteira de éteres conectados, o último precisa enviar transações. A este respeito, foi observado que o Mintable possui compatibilidade com serviços como o Coinbase.

 

A FEBRE DE TOKENS COLECIONÁVEIS

O setor de entretenimento é um dos que mais se beneficiou da cadeia de blocos da Ethereum, com a criação de fichas colecionáveis ​​para jogos dentro e fora do blockchain. Um exemplo clássico disso é o aplicativo CryptoKitties, que até conseguiu congestionar a rede Ethereum.

Esses tokens colecionáveis - que podem representar cartões, caracteres e até mesmo objetos físicos - são códigos no blockchain Ethereum que demonstram a propriedade de um usuário num item específico, seja digital ou físico. Esta propriedade pode ser trocada entre "clientes" através de uma transação na cadeia de blocos, que pode ser exibida no respectivo contrato inteligente, através de um navegador de blocos.

Deve-se notar que os tokens colecionáveis ​​são aqueles do padrão ERC-721, e que cada jogo que usa esses tokens Ethereum cria contratos inteligentes. Este último pode ser desenvolvido para gerenciar transações de propriedade ou como um novo projeto construído no blockchain.

Junto com o ERC-72, existe um padrão de tokens consumíveis no Ethereum chamado ERC-20 que é usado para criar novos criptoativos, usados como meios de troca em projetos construídos no Ethereum, como Augur e Aeternity.

Um novo padrão não consumível, o ERC-1190, foi proposto para gerenciar licenças de propriedade e criação de obras de arte na blockchain Ethereum. Isto, ao contrário do ERC-721, permite trocar a licença de criação e a de propriedade.