DOIS DOS MAIORES CONSÓRCIOS DE BLOCKCHAIN SE UNEM PARA MOTIVAR A ADOÇÃO DA TECNOLOGIA

DOIS DOS MAIORES CONSÓRCIOS DE BLOCKCHAIN SE UNEM PARA MOTIVAR A ADOÇÃO DA TECNOLOGIA

Dois dos maiores consórcios de negócios especializados do blockchain no ecossistema, a Hyperledger e a Enterprise Ethereum Alliance (EEA), confirmaram que fizeram uma aliança para incentivar a adoção de blockchains privados no mundo dos negócios e compartilhar informações em prol do desenvolvimento tecnológico de seus produtos.

Em um comunicado à imprensa assinado por Brian Behlendorf e Ron Resnick - diretores executivos da Hyperledger e da EEA, respectivamente -, afirma-se que ambos os consórcios haviam agendado uma união de suas organizações que os tornaria "membros associados", segundo o documento.

Desta forma, Resnick acredita que a EEA poderia se beneficiar do conhecimento de código aberto da Hyperledger, desenvolvendo implementações de software de seus padrões e especificações para blockchains privados desenvolvidos e certificados pela empresa.

Além disso, Behlendorf afirmou que a Hyperledger poderia participar do Programa de Testes de Certificação EEA, a ser realizado em 2019, bem como em uma colaboração ativa através da qual o consórcio poderia garantir o cumprimento de certos padrões relacionados ao cliente Enterprise Ethereum em seus projetos.

 

"Esta relação permitirá aos desenvolvedores do Hyperledger escrever códigos que cumpram com as especificações da EEA e certificá-los através dos programas de teste de certificação da EEA que deverão ser lançados no segundo semestre de 2019 (...) Os membros da comunidade da EEA que trabalham com especificações e padrões podem recorrer ao Hyperledger para colaborar em implementações de software desses modelos".

Brian Behlendorf e Ron Resnick

Gerentes Executivos da Hyperledger e EEA

 

Essa união visa acelerar a adoção de plataformas privadas criptográficas no nível institucional, para que os produtos da EEA e da Hyperledger sejam levados para um grupo cada vez maior de empresas e setores comerciais.

Nesse sentido, ambas as associações irão gerar grupos de trabalho em conjunto e realizarão reuniões e conferências com os desenvolvedores das comunidades, para uma maior compreensão do mercado institucional e privado de blockchains.

 

"[A associação] permitirá uma colaboração mais ativa e mútua entre as comunidades, através da participação em eventos, a conexão com outros membros e a busca de caminhos para que nossos respectivos esforços sejam complementares e compatíveis. A colaboração entre nossas organizações irá acelerar ainda mais a adoção da tecnologia blockchain para empresas".

Brian Behlendorf e Ron Resnick

Diretores Executivos da Hyperledger e EEA

 

Com essa combinação de consórcios, a EEA e a Hyperledger conseguiram reunir o maior grupo de empresas interessadas em tecnologias de criptografia, já que ambas as organizações se caracterizam por ter um importante conglomerado de membros. No caso da EEA, existem mais de 500 empresas afiliadas, enquanto a Hyperledger possui mais de 250 membros de diferentes níveis.

Desta forma, a aliança formaria uma das mais numerosas associações ligadas ao ecossistema blockchain. Seu trabalho em conjunto poderia impulsionar o formato de blockchains privados, antes das agências bancárias e empresas que desejam incorporar os benefícios da criptografia e sua tecnologia aos seus sistemas de negócios tradicionais.

No entanto, é importante notar que a implementação de serviços baseados em blockchains privados ou centralizados está muito longe da ideologia do Bitcoin e de outros blockchains públicos. Considerando que seu nascimento foi impulsionado para descentralizar o poder e oferecer a transparência que muitas empresas, instituições e governos não conseguiram proporcionar a cada indivíduo e à sociedade em geral.