CRIADOR DO ETHEREUM, VITALIK BUTERIN, PROPÕE TAXA DE CARTEIRA PARA FINANCIAR OS DESENVOLVEDORES

CRIADOR DO ETHEREUM, VITALIK BUTERIN, PROPÕE TAXA DE CARTEIRA PARA FINANCIAR OS DESENVOLVEDORES

O criador do Ethereum, Vitalik Buterin, propôs aumentar as taxas de usuários na rede para fins de apoio aos desenvolvedores com financiamento sustentável.

 

"Eu proponho que consideremos apoiar uma norma comunitária na qual os clientes e os desenvolvedores podem [e] devem cobrar uma taxa de 1 g/g pelas transações enviadas através de suas carteiras", ele twittou hoje, 8.

 

As taxas de gás denominadas em gwei são pagamentos feitos pelo usuário para compensar a energia computacional necessária para processar e validar transações na blockchain do ethereum.

Sugerindo que um pagamento único, “one-off” de 1 gwei (US$ 0,01 é cerca de 73.000 gwei) para transações enviadas para carteiras ethereum poderia coletivamente levantar até US$ 2 milhões em um ano, Buterin escreveu:

 

“Ao custo de apenas aumentar os custos médios de gás do usuário em aproximadamente 7%, ele aumentaria para [US $ 2 milhões por ano] em financiamento sustentável, não institucionalmente baseado no mercado para desenvolvedores de cliente / carteira. Para referência, isso cobriria todas as concessões [da Ethereum Foundation] até o momento ... com espaço de sobra”.

 

Ressaltando sua pretensão de encorajar essa taxa como uma norma - não um mandato - no ecossistema ethereum, ele explicou que já existe um alto grau de confiança entre usuários e suas carteiras ethereum, dado que “uma carteira ruim pode roubar todo o seu dinheiro".

Até agora, as respostas da comunidade à proposta de Buterin foram misturadas, com um usuário apontando que a carteira de bitcoin MultiBit tentou e não conseguiu implementar tal taxa.

 

“Os usuários não estavam dispostos a pagar por algo que antes era gratuito. Ninguém atualizaria. Eventualmente, a taxa foi removida. Sem uma boa maneira de pagar pelo suporte e engenharia, o desenvolvimento da carteira parou”, publicou Ken Hodler no Twitter.

 

Ainda assim, o desenvolvedor do Ethereum disse que, em geral, o feedback da comunidade à sua proposta “tem sido muito encorajador” e espera vê-la incluída nas carteiras da rede logo.

 

"Eu apresentei a proposta depois de conversar com economistas na conferência de Economia e Computação em Cornell no ano passado... espero que a proposta seja incluída em breve", declarou.