COINGIRL: PLATAFORMA VOLTADA PARA O PÚBLICO ADULTO USA BLOCKCHAIN DO ETHEREUM PARA GARANTIR ANONIMATO EM PAGAMENTOS

COINGIRL: PLATAFORMA VOLTADA PARA O PÚBLICO ADULTO USA BLOCKCHAIN DO ETHEREUM PARA GARANTIR ANONIMATO EM PAGAMENTOS

Muito além da associação com as criptomoedas, o blockchain serve para descentralizar operações como medida de segurança, criando um índice global de transações realizadas em um determinado mercado. E um mercado que já começou a abraçar essa tecnologia são as plataformas de camgirl.

Até então, esses vários sites funcionavam mais ou menos da mesma forma: a garota se inscreve e, quando aprovada, fornece seus dados para que uma forma de pagamento seja cadastrada. O dinheiro obtido por cada show é pago pelo visitante ao site, que repassa uma porcentagem à camgirl por meio de transações virtuais, que podem ser crédito em sistemas como o PayPal, por exemplo, ou transferências para cartões de crédito internacionais.

Com o blockchain e a aceitação de pagamento via moedas virtuais, as plataformas de camgirls conseguem operar aproveitando a segurança, privacidade e anonimato fornecidos. Além disso, as modelos também podem receber seus pagamentos mais rapidamente, sem precisar esperar pelo tempo necessário para que as transações sejam computadas usando outros sistemas. Nos moldes tradicionais, há camgirls que podem levar de uma a quatro semanas para receber a retribuição.

Ainda, com a tecnologia descentralizada, a garota não precisa mais fornecer seus dados pessoais para receber o dinheiro, já que o pagamento via criptomoedas é anônimo, apesar de manter registros públicos. Elas somente precisam apresentar um documento de identidade ao site que gerencia a plataforma de camgirls para que eles consigam comprovar sua data de nascimento, garantindo que sejam mesmo maiores de idade. Desta forma, a característica sigilosa do pagamento também garante anonimato ao visitante.

Pelo fato de a tecnologia eliminar a necessidade de intermediários, a plataforma também consegue repassar uma porcentagem maior para as camgirls.

O PROJETO

O mercado erótico global movimenta bilhões de dólares por ano. Surfando nesta onda quente, o projeto CoinGirl promete usar o blockchain do Ethereum para operar e registrar suas transações. Além de ter seu próprio token, a plataforma contará com diversas soluções voltadas ao público adulto como: classificados, live sex chat e crowdfunding, no qual as garotas podem anunciar seus serviços e arrecadar para realizar os desejos dos usuários participantes.

Com grande possibilidade de lucros neste investimento, esses tokens podem ser adquiridos usando cripto moedas como Bitcoin, Ethereum ou por moeda fiat em exchanges ao redor do mundo. Os tokens são enviados para carteira indicada do cliente e ficam como crédito para o usuário do site gastar quando e por quanto tempo quiser, e com a camgirl que desejar, além de poder negociar em diversas exchanges.

Acesse o site: https://coingirl.live/
Compre Tokens: https://coingirl.live/token
Consulte o Token: https://goo.gl/Cdc9KL